domingo, 27 de dezembro de 2009

Cai chuva sem parar


Cai chuva sem parar
Que por trás das nuvens que te choram
Eu sei que está o sol rei a raiar

Cai chuva sem parar
Que levas as tristezas da minha alma
Que já não sabe cantar

Cai chuva sem parar
Que tornas tudo tão nostálgico
Saudade da junção de um par ímpar

Cai chuva sem parar
Que compreendes mais do que tudo
As questões que me costumo perguntar

Cai chuva sem parar
Cais...
Aqui.
Cais...
Ali.
E eu estou mais uma vez apenas a ouvir
A chuva a cair.

3 comentários:

Paulo Lontro disse...

Por vezes no céu vejo nuvens negras, e vejo-as porque estou a voar baixinho, se voar alto, lá bem no cimo o sol brilha sempre ou as estrelas cintilam com muito brilho.

incógnita disse...

Adoro ouvir a chuva a cair =)

Renato Paupério disse...

Adorei!

E por acaso neste momente enquanto o lia, estava tambem a ouvir a chuva cair!

Beijinhos