terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Querido,

As rosas que me deste, agora secas, estavam à janela a apanhar sol.
O sol foi-se e deu lugar ao vento que as levou, lavadas na chuva que caiu.
Mas não te preocupes, o sentimento e recordação ficaram.
Comigo.
Sempre comigo, como tu.
Rosas há muitas, tu és só um.

5 comentários:

Alguém... disse...

Lindo *.*

Helga disse...

Muito lindo... :)

Purple Petunias disse...

Lindo texto.
Linda declaração. :)

Helga disse...

Deixei um miminho para ti lá nas 'Planícies'. Beijinho :)

Izzie disse...

podem ir mas ficam connosco na mesma :)
goostei.